Não leve a mal

Nem começou, mas já acabou. Foi a primeira vez e também a última.
Não me convenceu, não me chateou, não me procurou.
Não te convenci, não te amei.
A pura verdade de todo esse caso é que foi só um (a)caso.
Nunca daria certo, e tive equilíbrio suficiente para medir as circunstâncias.
Você não merece tudo o que eu ouso sentir.
Todas as minhas memórias falhas de um passado de tormenta
  me abriram os olhos para supor o que poderia vir depois.
Não leve a mal, eu tenho muito pra viver (sem você).
Fico feliz por saber que está bem, e saiba que também estou.


Nem sei porque escrevi isso, mas acho que só queria formalizar que me conformei. Eu ainda necessito disso tudo, é o que me alivia de vez em quando. 
*Sim, sei que usei algumas frases que são versos de músicas. Conscientemente as coloquei aí pra sintetizar a ideia.


Desculpa, humanidade.

Ovo com bacon pode ser gostoso, mas não é o paraíso.
Beijos são ótimos, mas um bom abraço vale muito mais.
Café com biscoito dá muito mais prazer do que Smirnoff Ice.
Fumar não te deixa mais 'in'.
Kurt Cobain não é o cara.
U2 e Coldplay são totalmente dispensáveis.
Pepsi é bem melhor do que Coca-Cola.
Morram canelas, gengibres, cravos-da-índia e cerejas.
Não existe nada eterno.

Essas são as minhas verdades. Fim.