Fuerza y Honor.

Hoje eu vim escrever este texto só pra ver se consigo desabafar e colocar pra fora tudo o que eu preciso falar.

Não, eu não sou mais a pessoa mais feliz do mundo que apareceu há alguns posts atrás. Hoje, e principalmente neste momento eu sou a pessoa mais angustiada do mundo.
Parece que tem um vulcão prestes a expelir sua lava fumegante dentro de mim. E ele está cada vez mais quente e cada vez mais ativo.
Eu não sei porque as coisas acontecem dessa forma, mas eu acho que a Roda da Fortuna tá girando de um jeito errado pra mim.
A igualdade entre os tempos ruins e bons não está acontecendo e isso está me matando. Há mais tempos ruins e de tristeza do que tempos de bonança e felicidade.

Quando escrevo textos que têm muitas palavras de negação é porque estou escrevendo pra literalmente vomitar tudo o que está dentro de mim.
Eu acho que há certas pessoas que deveriam sumir e, sinceramente, se elas o fizessem não haveria a menor diferença para mim. Seria um alívio.

A minha angústia está num ponto tão alto que eu sinto vontade largar tudo e sumir, num retiro espiritual pela floresta sem dia pra voltar. Eu mato mentalmente cada um que parece me atingir e, o meu cemitério está cada vez maior.

O tempo passa e a gente começa a perceber o que uma pessoa pode fazer pra chegar onde quer e ser mais. E as pessoas fazem de tudo, tudo mesmo!
Eu acho que esse mundo não é pra mim. Eu acho que as pessoas não são pra mim. Não consigo corroborar com essa forma de viver: fazer o possível e o impossível, passando por cima dos outros apenas para ser "mais forte".

Pois saiba que FORTE de verdade é aquele que sustenta suas ideias até o fim e não deixa a ganância e o fervor subirem à cabeça. FORTE de verdade é aquele que respeita a tudo e a todos, entendendo as limitações de cada um e se adaptando à forma de viver dos demais. Forte de verdade é o que sabe vencer de maneira virtuosa.

Ninguém aqui é forte. Ninguém.